Orientação Pólio e Pós-Pólio

 

Atualmente, não há nenhum teste diagnóstico definitivo para a Síndrome Pós-Pólio(SPP).  As investigações deverão ser orientadas pelos sintomas, excluindo outras causas que mimetizam (imitam) os sintomas da SPP.

O método mais apropriado para compreender e coordenar avaliações clínicas, cinesiológica funcional, psicossocial e vocacional é o trabalho em equipe multidisciplinar, que inclui neurologista, fisioterapeuta, enfermagem, terapeuta ocupacional, assistente social, fonoaudiólogo, nutricionista e psicólogo. Outros profissionais, freqüentemente requisitados são: ortopedista, pneumologista, otorrinolaringologista, pediatra e ortótico. 


O desenvolvimento de um programa de avaliação para pacientes com SPP é essencial para o profissional assegurar ao seu paciente que, tanto os sintomas como a sua progressão, sejam bem discutidos. Isto ocorre identificando as condições clínicas, neurológicas e ortopédicas que podem mimetizar os sintomas tardios da pólio, monitorando os sintomas do paciente com avaliações periódicas e detalhadas.

18 especialistas no setor falam sobre a Síndrome Pós Pólio! Assista aos vídeos abaixo: