Cadeira de Rodas - Como obter gratuitamente?

 

É direito da pessoa com deficiência física possuir uma cadeira de rodas. Para isso, existem alguns benefícios garantidos por lei, além de projetos que promovem ações para doação de cadeira de rodas e outros equipamentos assistivos. Normalmente, o objetivo desses projetos é disponibilizar o produto para quem não pôde adquiri-lo por conta própria.

 

Doar uma cadeira de rodas pode não ser uma ação tão simples assim. É preciso ter em mente que, quanto mais o produto se adequar as características físicas do usuário, mais benefício ele terá. Isso é algo que muitas pessoas não sabem e, assim, acabam utilizando equipamentos fora dos padrões indicados.

 

Por isso, resolvemos explicar alguns pontos relevantes no momento de doar ou adquirir uma cadeira de rodas que devem ser considerados para que toda ajuda seja realmente bem-vinda. Você também ficará sabendo de alguns projetos que doam cadeiras de rodas. Confira!

 

Lei que garante o benefício da cadeira de rodas gratuita pelo SUS

Você sabia que toda e qualquer pessoa tem direito de receber do SUS uma cadeira de rodas manual ou motorizada e uma cadeira de banho permanente, independente da renda familiar? Mas esse benefício só atende quem realmente possui alguma deficiência física e mediante comprovação de laudo médico. O auxílio é concedido pelo Sistema Único de Saúde, SUS.

 

Esse direito está garantido pela Lei nº 8.080 de 16.09.90, estabelecida na Constituição Federal e na Lei Orgânica de Saúde, que considera o atendimento integral à saúde “um direito da cidadania e abrange a atenção primária, secundária e terciária, com garantia de fornecimento de equipamentos necessários para a promoção, prevenção, assistência e reabilitação”.

 

Logo, isso contribuiu para melhorar as condições de vida e para integração social das pessoas, ampliando suas possibilidades e potencialidades para as atividades diárias.

 

Para que isso seja colocado em prática, a Secretaria de Saúde do Estado fornece um programa de atenção integral a saúde da pessoa com deficiência, no qual visa suprir as necessidades dos usuários por meio de ações de promoção, prevenção, assistência, reabilitação e manutenção da saúde.

 

Como ter acesso ao programa da Secretaria de Saúde do Estado?

Para ter acesso aos serviços de reabilitação física é necessário que o paciente faça uma inscrição prévia, sendo possível na secretaria de saúde do município onde mora. Em alguns casos, esse procedimento é feito nos postos de saúde, por isso, é importante se informar na região pretendida.

 

Para fazer a inscrição, é preciso portar alguns documentos obrigatórios, são eles:

 

cartão SUS;

cópia de documentos e de comprovante de endereço; prescrição de um profissional de saúde da Rede SUS.

A inscrição pode ser feita pelo próprio beneficiado ou por alguém que seja responsável por ele. Feito os procedimentos, será possível ter acesso à equipamentos de órteses, próteses ou para reabilitação, conforme a necessidade.

 

Como faço para receber a cadeira de rodas pelo SUS?

Quando o paciente precisa utilizar uma cadeira de rodas é preciso que se dirija até um posto de atendimento do Sistema Único de Saúde para adquirir o laudo médico determinando a real necessidade do equipamento.

 

Depois, basta apresentar o laudo prescrito pelo médico na Secretaria de Saúde da cidade residente para explicar e comprovar que precisa da cadeira de rodas.

 

Atenção: o SUS disponibiliza, também, cadeiras de rodas motorizadas. Contudo, esse modelo só será liberado mediante uma avaliação multidisciplinar que envolve aspectos físicos, mentais e ambientais do indivíduo. Além disso, esse tipo de cadeira de rodas é prescrita, principalmente, para pessoas que estão impossibilitadas de conduzir manualmente o equipamento. Tudo isso será certificado pelo médico ao prescrever o laudo.

 

É importante ressaltar que o fornecimento de qualquer equipamento pelo SUS se restringe aos usuários deste sistema e que estejam sendo atendidos pelos serviços públicos ou que sejam conveniados dentro da área que abrange cada regional de saúde. Além disso, é preciso ter em mente que existe uma ordem de prescrições que precisa ser aguardada para retirada do equipamento.

 

Projetos que doam cadeiras de rodas

Existem vários projetos e campanhas pelo Brasil que realizam ações que visam a arrecadação e doação de produtos assistivos, tanto de forma individual como junto à instituições de apoio a pessoa com deficiência. Conheça algumas delas:

 

Eu ajudo na lata

A campanha Eu ajudo na lata é desenvolvida pela Unimed do Brasil, juntamente com as Unimeds do sistema, e já chega a sua 5ª edição. A ideia é promover a integração entre as cooperativas, beneficiários e sociedade através de um ato solidário, juntando acessibilidade com sustentabilidade.

 

Depois do recolhimento de lacres das latas de alumínio e entrega nos pontos de arrecadação da Unimed, o material é vendido e o valor líquido é utilizado para aquisição de cadeira de rodas ou outros materiais assistivos e doado para pessoas que necessitam. Entre no site do projeto e veja se sua região faz parte da campanha e possui pontos de arrecadação.

 

Cadeira de Rodas

Lacre do bem e Lacre amigo

O Lacre do bem e o Lacre amigo também são duas campanhas que têm como objetivo a arrecadação de lacres de latinhas de alumínio para venda e o valor é utilizado para compra de cadeiras de rodas.

 

O Lacre Amigo possui pontos de arrecadação em São Paulo, Rio de janeiro, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais. O projeto funciona juntamente com a Arteris, uma das maiores companhias do setor de concessão de rodovias do Brasil. O Lacre do Bem funciona desde 2013, possui sede em Belo Horizonte (MG) e também tem pontos de arrecadação espalhados por alguns lugares do Brasil.

 

Para saber onde encontrar um ponto mais perto de você ou para se tornar um próprio ponto de coleta, acesse o site de cada campanha para essas e outras informações sobre como colaborar, assim como para se cadastrar e se tornar um possível beneficiado da cadeira de rodas.

 

Rotary

A Rotary é uma organização internacional de clubes que prestam serviços voluntários às comunidades onde atuam, normalmente com projetos de saúde e educação, com o objetivo de estimular a boa vontade e a paz mundial.

 

Segundo dados oficiais de 2017, a organização atua em 219 países e regiões geográficas. No Brasil, existem 2.395 Rotary Clubes, com 54.241 rotarianos atuando.

 

Um de seus projetos mais conhecidos é a campanha mundial de combate a poliomielite, desenvolvida desde 1980, que já ajudou a reduzir 99% dos casos mundiais. Só no Brasil, foi erradicada em 1989.

 

Em diversos clubes, inclusive, é comum encontrar campanhas que arrecadam cadeira de rodas e doam às pessoas com deficiência física ou para instituições relacionadas ao tema.

 

Atenção com a doação de cadeira de rodas Sabemos das transformações que a cadeira de rodas pode causar na vida das pessoas com deficiência física, seja fornecendo mobilidade ou como outros benefícios para recuperação e reabilitação, além da independência e qualidade de vida alcançada.

 

Para que todos esses fatores possam ser atingidos, é preciso que o produto adquirido forneça total benefício ao usuário, levando em conta suas necessidades e características físicas individuais, além do ambiente no qual utiliza o equipamento. Por isso, a orientação de um profissional da saúde para a escolha do produto certo é indispensável nesse momento.

 

Quando uma cadeira de rodas é doada sem a devida orientação e o acompanhamento profissional adequado, o usuário pode correr o risco de estar utilizando um equipamento que não se encaixa às suas medidas ou que não seja ideal para as necessidades que sua lesão precisa.

 

Além disso, ao longo do tempo é possível que as próprias medidas do indivíduo se alterem, fazendo com que o equipamento perca sua eficiência e acabe necessitando alterações nas configurações.

 

É preciso ter um acompanhamento especializado. De fato, muitas instituições que recebem campanhas de doação de cadeira de rodas fornecem o acompanhamento com terapeutas ocupacionais que já preveem os modelos e configurações que serão necessários aos equipamentos.

 

Os CERs, Centros Especializados em Reabilitação oferecidos pelo SUS, fornecem uma equipe multidisciplinar especializada pra fornecer acompanhamento às pessoas com deficiência, de forma a colher informações e saber das necessidades específicas de cada paciente, traçando um projeto terapêutico intensivo de reabilitação.

 

Esse tipo de trabalho acontece juntamente com o Plano Viver Sem Limite e agrega tecnologias assistivas, órteses e próteses, além de cadeira de rodas, com o objetivo de proporcionar o máximo de funcionalidade possível ao usuário.

 

Esses centros estão situados em diversos estados e municípios, sendo entre 2013 e 2016, 136 CERs habilitados e 78 construções de outros novos. Esse tipo de trabalho visa o acompanhamento do paciente para prescrição mais adequada de produtos assistivos doados.

 

Fonte: 

https://blog.freedom.ind.br/doacao-de-cadeira-de-rodas-saiba-mais-sobre-o-assunto/