MFA - Mielite Flácida Aguda​

 

O que é a Mielite Flácida Aguda (MFA) ? Porque é semelhante a Poliomielite?

 

 

O Dr. Fred Maynard é um fisiatra certificado com mais de 35 anos de experiência na avaliação de sobreviventes da pólio. Ele fundou uma das primeiras clínicas de pós-pólio no Centro Médico da Universidade de Michigan em 1983 e escreveu e lecionou extensivamente sobre os efeitos tardios da pólio. Ele foi convidado a escrever sobre o que é MFA e compartilhar seus pensamentos sobre como os sobreviventes da pólio  podem ajudar aqueles que são afetados por ela.

 

MFA é o nome descritivo dado a uma condição clínica caracterizada pela início súbito (de um a 3 dias) de fraqueza (paralisia muscular). Testes modernos indicam que a condição resulta da inflamação da medula espinhal (mielite).

 

Durante séculos, o vírus da poliomielite foi a principal causa de MFA, mas agora com os esforços de vacinação esse vírus tem sido eliminado. Infelizmente, há outros vírus que podem atacar o sistema nervoso e produzir a morte de células nervosas motoras, causando fraqueza dispersa nos músculos dos membros, tronco, respiração, deglutição e músculos faciais.

 

Atualmente não há aparentemente tratamentos médicos eficazes para casos com paralisia residual. Enquanto a maioria dos casos mostra alguma melhora no primeiro ano após o início, a maioria parece ter algum grau de fraqueza residual permanente.

 

Alguns Fisioterapeutas obtiveram resultado aplicando tratamento semelhante ao da Reabilitação da Pós Pólio. Familiares dessas vítimas estão sendo orientados e confortados pelos grupos de apoio dos Sobreviventes da Pólio!

 

O que fica desse estudo inicial é que os grupos dos Sobreviventes da Poliomielite estão sendo de fundamental importância para as vítimas dessa nova doença!!!



 

BBPFVi9.jpg

Como seria a Reabilitação?
 

 

O essencial da reabilitação da MFA, da mesma forma como na reabilitação da Pós Pólio, incluem:

 

Exercício individualmente projetado para aumentar lentamente a força, manter a flexibilidade articular e muscular e controlar a dor.

 

Encorajamento funcional como  uso de equipamento especializado como: muletas, cadeira de rodas, etc para ter mais mobilidade e autonomia.

 

Apoio emocional e encorajamento para melhorar a autoestima e visão de futuro.

 

Opções de cirurgia são viáveis dependendo do caso.

 

Fonte: matéria retirada da PHI - PostPolio.org