Coronavírus X Sobreviventes da Poliomielite!

Todo mundo está se preocupando e fazendo perguntas sobre o coronavírus, e isso inclui sobreviventes da pólio. Como vimos, esta é uma situação em rápida evolução e o que sabemos hoje pode mudar na próxima semana, dia ou no próximo mês.

 

Alguns fatos que provavelmente não mudarão são:

 

A poliomielite e os efeitos tardios da poliomielite não causam, por si só, comprometimento imunológico. Portanto, os sobreviventes da poliomielite não têm maior probabilidade de contrair essa infecção do que outra pessoa que não teve poliomielite!

 

A maioria dos sobreviventes da pólio no Mundo tem mais de 60 anos, o que nos coloca na categoria "alto risco", com maior probabilidade de desenvolver graves doenças após ser infectado pelo vírus, do que as pessoas mais jovens.

 

Sobreviventes da poliomielite que tiveram comprometimento respiratório com sua doença original e / ou agora têm problemas respiratórios de qualquer tipo, estão em "alto risco" em relação a qualquer infecção respiratória, incluindo coronavírus.

 

Assim como é para pessoas que nunca tiveram poliomielite, se um sobrevivente da poliomielite tem diabetes, problema cardíaco, doença renal grave, ou são imunocomprometidos devido a um tratamento médico ou medicamentos, eles correm alto risco de desenvolver complicações se contraírem COVID-19.

 

 

O que você pode fazer?

 

Siga as diretrizes do Ministério da Saúde sobre controle de infecção:

 

  • lavar as mãos com frequência.
  • desinfetar superfícies frequentemente tocadas.
  • cobrir com o braço tosses e espirros.
  • Evitar grandes multidões especialmente em áreas mal ventiladas.
  • Ficar em casa se estiver doente e evitando coisas não essenciais.

 

Se você desenvolver tosse ou febre (temperatura acima de 40 ° C), especialmente se você já teve contato com alguém que tenha coronavírus ou tenha estado recentemente em alguns dos países infectados, contacte seu médico para aconselhamento sobre o que fazer a seguir. Ou siga as instruções do Ministério da Saúde do seu país!

 

Se aumentar problemas de respiração, você provavelmente precisa ser atendido por um médico em um hospital, da mesma forma siga as instruções do Ministério da Saúde de seu páis. Nunca se esqueça de comunicar que está tendo sintomas do coronavírus.
 

IMG_2999.jpg

 

O diagrama acima, mostra os sintomas que caracterizam a contaminação pelo CORONAVÍRUS.

 

Os que mais se destacam são:

  • Febre - 87,9%
  • Tosse Seca - 67,7%
  • Fadiga - 38,1%

 

Mantenham-se informados através de fontes confiáveis que são:

 

 

Boletins epidemiológicos e orientações do Ministério da Saúde

https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus.

 

 

Aplicativo Ministério da Saúde

 https://www.unasus.gov.br/noticia/ministerio-da-saude-disponibiliza-aplicativo-sobre-o-coronavirus

 

Portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária  http://portal.anvisa.gov.br.

 

Fundação Oswaldo Cruz

https://portal.fiocruz.br/coronavirus.

 

Organização Mundial de Saúde

https://www.who.int/health-topics/coronavirus.

 

Centers for Disease Control and Prevention (CDC) https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/index.html

 

 

Fonte: Pós Pólio Internacional, Ministério da Saúde do Brasil.