Nutrição e Pós Pólio!

 

 

 

Esta é a história da minha jornada pessoal para aprender mais sobre nutrição. O caminho que segui e o que descobri ao longo do caminho são específicos para o meu corpo, minhas necessidades nutricionais e minha deficiência.

 

Alguns dos princípios que aprendi podem se aplicar a outros, mas os detalhes se relacionam apenas a mim. Eu não recomendo que você siga a minha dieta específica mas quero compartilhar com vocês a minha aprendizagem... Se quiser mudar seus hábitos alimentares, faça-o sob a orientação de um nutricionista licenciado. Isso é o que eu fiz.

 

Passei bastante tempo na biblioteca revisando o que se sabe sobre o metabolismo das proteínas e o que seria particularmente relevante para os sobreviventes da poliomielite. Aqui está um pouco do que eu aprendi.

 

Primeiro, as proteínas estão em todas as células humanas. De fato, elas formam os blocos básicos de construção de cada célula, seu metabolismo e a própria vida.

 

Segundo, as proteínas são produzidas a partir de aminoácidos e novas são produzidas (sintetizadas) e decompostas (degradadas) a cada dia. Essa mudança de proteína também se aplica às células musculares, que estão constantemente sintetizando novas proteínas todos os dias. Parte dessa nova proteína vem do que comemos e parte da proteína "reconstruída" usando aminoácidos já existentes no corpo.

 

A terceira coisa que aprendi, e mais importante para as pessoas com síndrome pós-pólio, o maior "consumidor" de proteínas no corpo é o músculo.

 

Tudo isso significa que, para que os músculos tenham uma chance de lutar para manter ou aumentar sua força, deve haver uma quantidade generosa de proteína na dieta. Não somos carnívoros por acaso.

 

 

Sabendo disso, mudei minhas opiniões sobre carne e outras proteínas em um instante. Ao mesmo tempo, relaxei minha atitude sobre calorias também. Em resumo, experimentei uma "reforma nutricional".

 

Agora como carne magra regularmente, juntamente com nozes, peixe, ovos, aveia e qualquer outra coisa com proteína. Bebo uma bebida caseira fortificada com um suplemento de proteína.

nutricao.jpg

 

 

Os resultados? Minha ingestão diária de proteína mais que dobrou. Meu peso ficou inalterado. A melhor parte é que meu braço "bom", que costumava ficar cansado o tempo todo, fica mais forte,  menos cansado no final do dia e parece se recuperar mais rápido quando fica sobrecarregado.

 

Isso é uma "cura para tudo?" Absolutamente não. Estimo minha melhora na faixa de 2 a 5%, mas não afetou todos os meus sintomas. Ainda sinto fadiga intensa à tarde. Meu tanque de gasolina está totalmente vazio até o final da semana. Ainda estou procurando novas maneiras de me controlar para conservar a energia que tenho. 

 

Minha nova dieta é mais saudável? Eu acredito que sim. Será que vai funcionar para os outros? Eu não sei. O que eu aprendi com certeza é que comer de forma sensata, sob a orientação de um nutricionista experiente, é um bom conselho para todos.

 

E você dá a devida atenção a sua alimentação?

 

Fonte:

 

 

Lauro S. Halstead, MD

Saúde pós-pólio (ISSN 1066-5331), vol. 14, nº 1, © Post-Polio Health International