Tenho doença neuromuscular é seguro tomar a vacina?

 

 

 

As pessoas com doenças neuromusculares, estão vivendo um misto de ansiedade e incertezas no que se refere à vacinação contra a COVID 19. Ao mesmo tempo que a vacina representa uma esperança de volta à normalidade, há muita preocupação quanto à segurança da mesma, principalmente para quem tem doença neuromuscular (DNM).

 

Ambas vacinas autorizadas Oxford e Coronavac foram avaliadas e consideradas seguras e eficazes para todos os indivíduos com 18 anos ou mais, incluindo aqueles com doenças neuromusculares.

 

Quais são os efeitos colaterais? Eles afetarão minha condição neuromuscular?

Os efeitos colaterais conhecidos das vacinas COVID-19 atuais e autorizadas são semelhantes aos da vacina anual contra a gripe. Estes incluem dor muscular no local da injeção, febre, cansaço, dores no corpo e dor de cabeça. Não prevemos que as vacinas COVID-19 terão um conjunto diferente ou mais sério de efeitos colaterais para pacientes com DNM, mas isso não foi comprovado em ensaios clínicos. Você deve conversar com seu médico sobre a possibilidade de efeitos colaterais mais graves de uma vacina COVID-19 para você.

 

Tomo medicamentos que afetam o sistema imunológico (imunossupressores). Posso ser vacinado?

Sim. Não há risco de infecção pelas vacinas que foram aprovadas ou estão em desenvolvimento até agora. Porém, ainda não sabemos se a imunossupressão potencialmente diminui a eficácia da vacinação, portanto, após a vacinação, os cuidados (uso de máscara, distanciamento social) ainda serão necessários.

 

Que impactos a vacina terá em minhas terapias ou outros medicamentos?

Se a vacina terá um impacto adverso em qualquer curso de tratamento que você ou seu ente querido estejam fazendo, é algo que você deve consultar diretamente com seu médico. As vacinas autorizadas não nomearam nenhuma contraindicação relativa a terapias genéticas ou outros medicamentos particularmente importantes para a comunidade neuromuscular. 

 

No entanto, devido aos vários distúrbios neuromusculares e cursos de tratamento, essa questão pode ser melhor abordada por seu médico. 

Os pacientes devem continuar seus tratamentos cardíacos habituais, incluindo inibidores da enzima conversora de angiotensina e bloqueadores dos receptores da angiotensina. No momento, não há nenhuma evidência clinica ou científica que apontem para um potencial efeito prejudicial desses tratamentos.

 

Tratamentos para Covid-19 podem afetar as DNM?

Tratamentos para Covid-19 estão sendo pesquisados. Algun podem afetar a função neuromuscular. Por exemplo azitromicina e cloroquina não são seguras para pessoas com miastenia gravis sem suporte ventilatório.


 

 

 

 

Outros tratamentos podem ter efeitos deletérios nas DNM específicas. (em particular nos distúrbios metabólicos, mitocondriais, miotonias e defeitos da junção neuromuscular).  Sempre buscar orientação do médico que acompanha antes de iniciar nova terapia é fundamental.

O tratamento com cloroquina e azitromicina tem sido usado experimentalmente para tratar o Covid-19. Especialmente em combinação, eles devem ser cuidadosamente monitorados em pacientes com Distrofia Muscular de Duchenne ou em pacientes com outras miopatias com comprometimento cardíaco, pois podem aumentar o risco de arritmia devido ao aumento do intervalo QT.

 

Quais são as incógnitas importantes no momento?

Quando o sistema imunológico está envolvido, seja por meio da própria doença neuromuscular ou por meio de seu tratamento, há incerteza se a vacina será tão eficaz quanto nos estudos. Isso não significa que a vacina possa não ser boa, mas significa que o cuidado e as medidas para evitar a infecção, como o uso de máscaras e o distanciamento social, ainda são importantes.

 

Atualmente, não há evidências suficientes para recomendar se uma vacina em particular é preferível a outra. A gama completa de efeitos colaterais, incluindo os mais raros, só será conhecida no decorrer do programa de vacinação. Até agora, no entanto, não houve nenhuma indicação de qualquer evidência para apoiar uma posição de rejeição da vacinação.

 

Fonte:

https://www.worldmusclesociety.org/files/COVID19/2020-04-02/2020-04-02-WMS-Covid-19-advice-Portuguese(Brazilian).pdf

Compilado por Maxwell S. Damian, PhD, FNCS, FEAN e os membros do Conselho Executivo do WMS (www.worldmusclesociety.org) em cooperação com membros do Conselho Editorial de Neuromuscular Disorders, jornal oficial do WMS